Postagens populares

Enjoo sem enjoo

Se alguém pensa que a reforma ortográfica vai complicar a vida dos estudantes, está enganado. A mudança vai abolir muitos acentos que eram a exceção das regras básicas. Você sabe para que o acento existe? Tirar nota nas suas provas e redação? Não!
O ACENTO EXISTE PARA MOSTRAR A SÍLABA MAIS FORTE (TÔNICA) DE UMA PALAVRA.

Se uma palavra não tem acento nenhum, você vai por eliminação.

Exemplo: ENJOO (EN-JO-O)

Se fosse a última a mais forte, seria uma oxítona terminada em "o" e por isso ele teria acento. (avó, avô)

Se fosse a primeira a mais forte, seria uma proparoxítona. E todas as proparoxítonas são acentuadas (ênfase, médico, ônibus, cérebro)

Por eliminação, a penúltima sílaba é a mais forte (JO).

Então me diga: para que precisava daquele acento de antes?

Outro exemplo: DEEM (DE-EM)

Se fosse a última sílaba a mais forte (EM), ela teria acento por ser uma oxítona terminada em "em" (também, amém...)

Por eliminação, de novo, a sílaba tônica é a primeira (DE). Acento pra quê?

Antes: vôo, zôo, dêem, lêem, vêem, perdôo, abençôo, crêem...
Depois: voo, zoo, deem, leem, veem, perdoo, abençoo, creem...

Bem melhor!

4 comentários:

Anônimo disse...

Olá, tudo bem?
Sabe... confesso que eu não gostei da mudança... Eu acho que os acentos são importantes para ajudar as crianças a identificar onde estão
as sílabas tônicas...
E eu vejo tantos erros ortográficos pela internet!
Será que depois que a reforma entrar em vigor e eu escrever vôo, zôo, dêem, lêem, veêem, perdoôo, abençôo, crêem... vão me chamar de analfabeta, burra...? :D
e não poderei ser aprovada em testes para empregos???

Evelyn disse...

Antes de mais nada, obrigada por seu comentário e seu interesse.
Na verdade, as regras de acentuação já mostram a sílaba tônica até quando a palavra não tem acento. Eu explico: você vai por eliminação. "Vôo", por exemplo, se fosse "voô", deveria ter acento no último "ô" porque toda oxítona terminada em "o" é acentuada. Assim, lendo a palavra "voo" sem nenhum acento, eu logo consigo saber que o primeiro "o" é a sílaba tônica.

Sabe qual é o grande problema da história toda? A maioria das pessoas chuta os acentos, sem conhecer as regras de acentuação. E justamente estas regras acabam tornando-se confusas por causa das exceções (acentos diferenciais etc).
Por isso, a meu ver, as próximas gerações terão mais facilidade em assimilá-las.
E fique sossegada! Você não vai ser chamada de "burra" porque as mudanças levam tempo para pegar. No máximo, podem dizer que você está um pouco desatualizada...
Abraços!

Srta. AnaLu disse...

A reforma ortográfica vai ser boa... pois assim não nos esqueceremos mais da trema, nem de acentos. Mas tem um lado que ainda não pensamos: dos estrangeiros que vão aprender portugues! Vai ser mais confusão para eles, já que por essa palavra não estar guardada no vocabulário deles, vão ter dúvidas se é lingüiça ou Linguiça, e também na hora de saber qual é a sílaba tÔnica...

Evelyn disse...

Olá, Analu! Bem-vinda ao blog e a esta conversa virtual sobre a reforma ortográfica!

Quanto aos estrangeiros e dúvidas com a sílaba tônica, isso já acontece com todas as palavras sem acento, reparou? Observe um estrangeiro que começa a aprender Português. Dependendo do seu país de origem, ele pronuncia nossas palavras de um jeito. Um francês, por exemplo, chama o ex-jogador "Raí" de "Rai", acentuando a vogal "a", mesmo com o acento colocado no "i".
E este é só um pequeno exemplo!

Como eu já disse, quem aprende as regras de acentuação sabe identificar a sílaba tônica até das palavras que nunca tenha ouvido.

Exemplo: "simira", uma planta.

Só de olhar, sei que a sílaba tônica é a segunda (MI)
Se fosse a primeira, seria proparoxítona e todas elas são acentuadas.
Se fosse a última, seria oxítona terminada em "a" e também teria acento.

Abraço e até.